SITE DE ESTUDOS BÍBLICOS E AJUDA CRISTÃ


9 MARCAS DE UMA IGREJA VIVA E RELEVANTE

Vejamos neste Texto 9 MARCAS DE UMA IGREJA VIVA E RELEVANTE.



1- SERVIÇO- "Vós bem sabeis como foi que me conduzi entre vós em todo o tempo, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, servindo ao Senhor com toda a humildade, lágrimas e provações que, pelas ciladas dos judeus, me sobrevieram,". O maior exemplo e a melhor definição sobre serviço foram dados por Jesus, quando disse: "Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." (Mc 10.45) O pecado destruiu esta característica natural e espontânea dos seres humanos. O que deveria ser algo prazeroso e desejável, tornou-se uma atitude a ser conquistada com muito esforço. Pela fé e fortalecido pelo poder do Espírito Santo de Deus somos chamados a servir às pessoas e à obra de Deus, servindo ao Senhor com toda humildade, lágrimas e provações. Há um grande preço a ser pago, mas também há uma grande recompensa.

2- PREGAÇÃO- "jamais deixando de vos anunciar cousa alguma proveitosa e de vo-la ensinar publicamente e também de casa em casa,...Agora, eu sei que todos vós, em cujo meio passei pregando o reino, não vereis mais o meu rosto. Portanto, eu vos protesto, no dia de hoje, que estou limpo do sangue de todos; porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus." (At 20.20,12,25-27). "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo." (Rm 10.17) A pregação é o alicerce sobre o qual a Igreja é edificada. Qualquer ação ou serviço, sem uma doutrina correta, torna-se um trabalho em vão e até mesmo uma heresia.

3- MANIFESTAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO- "E, agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá, senão que o Espírito Santo, de cidade em cidade, me assegura que me esperam cadeias e tribulações." ( At 20.22-23). "Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E há também diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. A manifestação é concedida a cada um visando um fim proveitoso." (1 Co 12.4-7). Sem a presença e as manifestações do Espírito Santo a Igreja não passa de um corpo sem vida, inútil.

4- COMPROMISSO- "Porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus." (At 20.24) O Apóstolo Paulo expressa diante dos presbíteros de Éfeso, reunidos no "Retiro Espiritual de Mileto", do seu compromisso com a causa que ele um dia abraçou no Caminho de Damasco. A Igreja depende para o seu desenvolvimento do Compromisso de sua Liderança e de seus membros. "Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus." (Lc 9.62)

5- PASTOREIO- "Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a Igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue." (At 20.28) "Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo; pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado." (Hb 3.12,13) A saúde espiritual da Igreja depende da mutualidade de seus membros. A Liderança tem o papel de ser modelo do rebanho, mas não de exercer sozinha o pastoreio.

6- PERSEGUIÇÃO- "Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando cousas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles." (At 20.29,30) "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar." (1 Pe 5.7) A perseguição é conseqüência da ação da Igreja. Não devemos desejar ser perseguidos, mas temos que obrigatoriamente nos preparar para ela.

7- ORAÇÃO- "Portanto, vigiai, lembrando-vos de que, por três anos, noite e dia, não cessei de admoestar, com lágrimas, a cada um...Tendo dito estas cousas, ajoelhando-se, orou com todos eles." (At 20.31,36) A oração é como a fiação que liga a fonte de energia à lâmpada. Há um grande poder disponível para a Igreja usar e cumprir a sua missão, mas por si mesma, nada conseguirá realizar, porque não tem o poder está no Senhor da Igreja, em quem a Igreja precisa estar ligada pelo instrumento da oração.

8- DOAÇÃO- "De ninguém cobicei prata, nem ouro, vós mesmos sabeis que estas mãos serviram para o que me era necessário a mim e aos que estavam comigo. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar do que receber." (At 20. 32-35) A Igreja está no mundo como luz e sal. A doação é o meio que a Igreja usa para criar vínculos com as pessoas, para ganhar, assim, a autoridade de poder anunciar a mensagem do Evangelho do Senhor Jesus.

9- EMOÇÃO- "Então, houve grande pranto entre todos, e, abraçando afetuosamente a Paulo, o beijavam, entristecidos especialmente pela palavra que ele dissera: que não mais veriam o seu rosto. E acompanharam-no até ao navio." (At 20.37,38) O medo das emoções tem levado o povo de Deus cair no extremo da religiosidade. Há uma aparência de emoção, às vezes há até um teatro em cima das emoções, mas o que rege verdadeiramente os relacionamentos é uma frieza que alguém poderia chamar de "lágrimas de crocodilo". Liturgia que é sinônimo de vida, tem se tornado muitas vezes, um forma de se domar as emoções. Emoção não pode ser causa, mas também não pode deixar de ser efeito.

Conclusão


As Marcas de uma Igreja Viva e Relevante têm tudo a ver com a seu dinamismo, evidenciado pelos seus Ministérios. O que parece às vezes é que o que caracteriza uma Comunidade Cristã é a quantidade de suas reuniões. Se as Marcas, como as 9 que relatamos acima, não estiverem evidentes numa Igreja Local, ou ela vai assumir dentro de algum tempo o que realmente ela representa, ou vai deixar de existir, o que aconteceu com a própria Igreja de Éfeso, que hoje não existe mais.